MOTOCONTÍNUO

Mogi das Cruzes sempre foi um pólo do hardcore underground paulista e da mesma forma que viu diversas bandas surgirem em meados dos anos 90, também viu quase todas desaparecem no início da primeira década dos anos 2000. Em 2005 o Motocontínuo aparece com canções que fogem do conceito punk/hardcore visto até então. Com membros dissidentes de duas das bandas mais ativas da cena HC da região, NOUPE e Lowstop, e com composições voltadas para o contexto stoner/brega/romântico, os caras colocam em 2007 seu primeiro EP conceitual: “A fantástica Viagem Trágica”, que traz a narrativa de uma epopeia que pode ser caracterizada na personalidade de muitos, é regada a muita distorção e efeitos de sintetizadores que fazem com que esse disco contenha composições extremamente bem trabalhadas e cheias de personalidade, capazes de agradar qualquer bom amante de rock n roll.
Em 2009, o primeiro full lenght da banda foi lançado em mp3. “Trovas de Amor e Escárnio” mantém a característica romântica da banda, porém, agora recheadas com 15 músicas que passeiam em diversas nuances e que em várias vezes remete à músicas latinas, com distorções características do stoner rock e efeitos muito bem colocados ao longo de todo o disco.
Depois de um hiato de 5 anos, a banda retorna em 2014 como um quarteto enxuto e cheio de potência para despejar nas canções antigas e ideias fervilhantes para novas composições.

Contato Facebook

Deixe uma resposta