SÉRGIO FERRAZ

Sérgio Ferraz é um dos pioneiros no Brasil na arte do violino elétrico e da sua inclusão na música popular e instrumental de vanguarda.

Violinista e compositor pernambucano, natural de Garanhuns, residente em Recife e bacharel em música pela UFPE. Iniciou desde cedo seus estudos de música e violino na metade da década de 1980 no Conservatório Pernambucano de Música e no curso de extensão da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Músico atuante na cena pernambucana desde meados dos anos 80 quando tocava guitarra aos 12 anos em bandas de rock, e pouco depois já como violinista, formou no início da década de 90 o grupo Alma em Água com o qual participou de importantes eventos em Pernambuco, como o Projeto Seis e Meia, no Teatro do Parque, abrindo para o grupo carioca Boca-Livre em 1993. Ainda com o grupo Alma em Água, foi destaque do Festival de Inverno de Garanhuns de 1995 e 96 no Palco Guadalajara.

Com o Alma em Água, participou também do primeiro projeto REC BEAT na década de 90.

Em 1997 foi contratado pela produtora norte-americana Rena Shagan Associates, sendo o único grupo brasileiro selecionado para uma grande turnê tocando nas principais cidades dos Estados Unidos.

Em meados de 2001 formou o grupo instrumental SONORIS FÁBRICA, que reuniu elementos do jazz e da música nordestina. Com o Sonoris Fábrica tocou em diversos festivais em Recife, tais como: o Recife Jazz Festival em 2003, 2004 e 2008. e no Festival de Inverno de Garanhuns em 2003 e 2009, no Palco Instrumental.

No ano de 2008 Sergio Ferraz foi convidado pelo Escritor Ariano Suassuna para integrar o seu grupo de artistas nas aulas-espetáculos do Escritor. Também neste ano Ferraz passou a fazer parte do Quarteto Romançal.

Em 2010 lançou no Teatro de Santa Isabel o CD Segundo Romançário, um duo de violino e violão em parceria com Antonio Zoca Madureira, lider e fundador do lendário Quinteto Armorial. Neste trabalho Sérgio Ferraz explora as sonoridades e estilos do violino na música nordestina. Com este duo de violino e violão participou da Mostra Internacional de Música em Olinda ( MIMO 2010 ). 

Em 2011 com o seu grupo instrumental Sonoris Fábrica lançou com show no Teatro de Santa Isabel o CD homônimo, com este trabalho se apresentou em diversos palcos em Pernambuco, como o Festival de Inverno de Garanhuns, a MIMO 2011, e seguiu para São Paulo, onde gravou para o SESC TV no Programa Instrumental Brasil.

Em Outubro de 2011 participou da WOMEX 2011 em Copenhagen na Dinamarca.

Em dezembro de 2011 lançou seu primeiro CD solo “Dançando aos Pés de Shiva”, que alcançou sucesso de venda com 1000 cópias vendidas em apenas 1 mês, partindo para a sua segunda tiragem.

O CD com 12 faixas autoral foi todo produzido, arranjado e executado pelo próprio Sérgio Ferraz, que além do violino elétrico toca também piano e sintetizadores. O trabalho contou ainda com a participação do percussionista Jerimum de Olinda em 6 músicas do CD. Trata-se de um trabalho instrumental onde o violino elétrico é o instrumento solista explorando diversos timbres, e dialogando com a percussão. Neste seu cd solo, além da inspiração indiana, ressalta-se também em Dançando aos Pés de Shiva, elementos da música minimalista, atonal e eletroacústica.

Com Dançando aos Pés de Shiva Sérgio Ferraz já fez diversas apresentações em Pernambuco, Rio de Janeiro e em São Paulo.

Em 2012, compôs e estreou um Concerto para violino e orquestra intitulado “ Concerto Armorial”, dedicado ao escritor Ariano Suassuna, estreado no Teatro de Santa Isabel pela Orquestra Sinfônica Jovem do Conservatório Pernambucano de Música, sendo o próprio Sérgio Ferraz solista do concerto.

Ainda em 2012 Sérgio Ferraz concluiu a gravação do segundo CD solo, “A Sublime Ciência e o Soberano Segredo”. Um trabalho, fruto de seus estudos sobre a música eletrônica erudita, da música minimalista, indiana e traz ainda uma forte influencia do rock progressivo dos anos 70.

Neste cd Sérgio Ferraz toca além do violino elétrico, sintetizadores analógicos Moog Little Phatty Stage II, Roland Gaia SH- 01.

Conta ainda com a participação do percussionista Jerimum de Olinda que vem se destacando como instrumentista no cenário nacional.

Jerimum de Olinda é percussionista titular de Geraldo Azevedo e recentemente tocou e gravou com o consagrado percussionista Naná Vasconcelos. No baixo elétrico e piano tem a participação do seu filho Gustavo Ferraz.

Três dos 4 Cds do Sérgio Ferraz foram vencedores do Prêmio da Música Pernambucana, na categoria de melhor CD Instrumental. São eles: 

Sergundo Romançário (2010), Dançando aos Pés de Shiva (2012) e A Sublime Ciência e O Soberano Segredo (2014).

Sérgio Ferraz também é integrante da Orquestra de Câmara de Pernambuco, e vem também se dedicando a composição de músicas Eletroacústicas, Concreta e peças para orquestra. Seu trabalho Electronic Imaginary Soundscapes, publicado apenas virtualmente no SoundCloud:  vem despertando grande interesse por parte do público especializado.

Contato Facebook

Deixe uma resposta

Scroll Up